9 de abril de 2011

ANNA BOLENA ATACA... EM WIEN

.

Para muitos Anne Boleyn foi só a mulher de Henry VIII - a mãe de Elizabeth e causa das causas da ruptura das ilhas de british haxen da hegemonia europeia de então, emancipando-se do temporal poder romano  para se converter em autoridade de si mesma.

Para outros, pouco pouquinhos, Anna Bolena é uma ópera de Donizetti. Uma ópera ressuscitada há 60 anos que serviu de glória à La Divina aqui e que a partir de então foi comesforço, suor e aplausos mais ou menos igualada ou até mesmo ultrapassada - conforme os gostos - por uma Caballé aqui, uma Sills aqui, uma Sutherland aqui, uma Gruberova aqui ou uma Devia aqui.

Hoje Anna Bolena é Anna Netrebko aqui e em Viena, após perder a cabeça, fazendo juz ao que nestas três prodigiosas se conta, não por uma querelle ou intricada intriga ao seu gosto mas pelo resultado da leitura  actual desta suma partitura, recebeu 20 minutos ininterruptos de aplausos. 

Amanhã, do Met, pela ANT2, ás 18h, segue o rossiniano Comte D'Ory tal como se conta aqui
.
.

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails