10 de outubro de 2010

A PIRA DAS VAIDADES VAIDOSAS

.
Caro leitor, ontem chamaram-me pedante.

Ocorre-me dizer, se a memória não me trai, que foi  a primeira vez em toda esta existência que me atribuíram tal palavra. Um simpático contributo para o enriquecimento do compêndio de nobres títulos qualificativos, apreciativos e depreciativos, com que me vão cognominando.

Ciente do significado desta agradável palavrinha da qual não encontrei em mim qualquer memória muscular capaz de despoletar repentinas alterações químicas e palpitações desenfreadas complementadas por rubores, trémulos e suores, pestanejando três vezes e  três vezes bocejando inquiri o meu interlocutor se estava certo sobre o seu judicioso termo.

Por certo continuará o seu caminho com a vista estropiada e vendada pela sua empoeirada crença insalubre,  um fervor monárquico decadente e ausente de modernismo e contemporaneidade, que nas suas doutas palavras de doutorada sapiência macaca, eco inflamado da sua participação no circo vimaranense, onde integrou a agitada ala dos primatas histéricos e ruidosos, sentenciou-me de ver no seu nobre senhor, o Pio, o propósito de Portugal recuperar apenas a sua história, acrescentando: antes um mau Bragança que este Cavaco!

Caro confrade, leitor assíduo desta nossa gesta, proprietário de um arvorado blogue de pouca monta e senhor lá da sua terra perdida nos confins deste país, à beira do Douro - num lugar onde por si Portugal deposita as maiores esperanças, quem sabe se dele a sair uma nova reconquista ou uma nova empresa marítima, quem sabe escondendo uma mina de ouro ou de diamantes ou quem sabe refundindo vastos cafezais debaixo dos tapetes e das alcatifas em vez de pó, piolhos e pulgas -, fosse o senhor e os seus amigos exemplos de integração desinteressada de valores sociais e humanos adaptados à realidade deste século, em vez de mamelucos de história bacoca de contornos queirosianos pejada de padres-nossos e avé-marias sifilíticas, e a indiferença generalizada da nação de certo vos abriria um sincero sorriso.

Pedante, essa teve graça. Bem haja!
.
.

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails