11 de outubro de 2010

EXÉQUIAS FÚNEBRES - A DERRADEIRA DESPEDIDA

.
Nem de propósito ao rito fúnebre já iniciado, hoje na Gulbenkian executou-se o Requiem de Mozart tal como nos dá conta João Gonçalves no seu Portugal dos Pequeninos.
.
Sem repetições, para sermos originais, sem carpideiras, crepes negros e flores honramos neste funeral o cadáver que em três post assinalámos com esta longa Lacrymosa:
.
.

Riposo e Pace
.
.

1 comentário:

L.O.L. disse...

Bom dia meu caro.
Cingindo-me apenas à música do vídeo postado, devo dizer que esta obra tem imenso significado para mim. Se eu fosse abandonado numa ilha deserta sem hipótese de voltar à "civilização" e com a condição de apenas ficar com um disco eu escolheria........o Requiem de Mozart.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails