7 de junho de 2010

A PROPÔS...

.


Assim como os maviosos insectos voadores opurtunistas de uma janela aberta, entrando de rompante pela casa adentro, acomodando-se ao conforto do espaço pleno de argencia efémera sonora, cito agora o ilustre poeta de haxen inglês do tempo da grande royal Victoria, lembrado por um distinto e inteligente seguidor:

"o público é muitíssimo tolerante, tolera tudo... menos o génio"

Oscar Wilde
.
.

6 comentários:

polittikus disse...

Adorei o texto. sabes porquew o público detesta o génio? Inveja...

Bartolomeu disse...

@polittikkus

obrigado pelo cumprimento ao texto.

Sabes, a inveja é um dos sentimentos de convivência social mais antigo do património humano, diz respeito aos valores de pertença quando cobiçados por outrém. Aliás, tal é tão nefasto, que foi legislado na antiguidade do mundo ocidental como mandamento de bem a guardar, sendo o seu uso condenável e pecaminoso.

A demência causada pela inveja e da cobiça, faz perder a razão e gera entre o praticante e o praticado o caos.

Eu fujo a isso, se não de outra tornava-me o redentor dos invejosos cegando-os a tiro quando me fazem frente, e olha, há pessoas tão más que nem merecem serem providas de vista tal é a carga que trsnportam.

L.O.L. disse...

Lembrei-me agora, talvez pouco a propósito, da obra de Stravinsky "A Sagração da Primavera". Uma autêntica obra-prima genialíssima que eu conheço profundamente e que foi um autêntico fiasco aquando da respectiva estreia nos Campos Elísios...

Bartolomeu disse...

@L.O.L

A Sagração, segundo sabes, era também um bailado composto para o Diaghilev. Os movimentos eram de tal forma tão desordenados, que aliado ao mau estar provocado pela música, que já evoluíra dissonantemente nos trabalhos anteriores de Petruska e o Passáro de Fogo, culminaram nessa reacção!

Mas, caro L.O.L., longe de ser um tal criador, sou apenas um tipo que toca Piano, e nesse meu tocar apenas executo reportório doce e melódico.

PS - Adoro o Oedipus Rex. Mais consensual, mas muito ousada.

polittikus disse...

Concordo contigo. Lembro-me da minha querida avó que tinha um oração contra a inveja que até dizia: " quem me inveja, não me verá, nem me ouvirá, nem do meu corpo sangue tirará..."
PS- Tenho medo da inveja.

Maionese disse...

sou grande fã de oscar wilde, um verdadeiro mestre da literatura. as minhas citações favoritas são dele (e de voltaire e woody allen). é uma arte dificilima conseguir resumir os ensinamentos de uma vida em apenas uma frase.

novo post em

http://forcanamaionese.blogspot.com

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails