20 de novembro de 2009

UNE CHANSON POUR QUELQ'UN


PRÓLOGO E ADVERTÊNCIAS


Nunca aqui dediquei abertamente um post a ninguém, embora muitos já tenham sido aqui publicados com esse intuito. Não por não existir quem não mereça, mas por respeito a todos, pois todos são partes integrantes e distintas desta nossa existência virtual e é a todos a quem dedico cada post em cada momento. Por isso o que é de um é todos, e o que é de todos é de um.

Não querendo causar impacto negativo ou mau-estar em alguém, hoje vou suspender a minha imparcialidade e ao jeito de muito má pessoa, bem mal-disposta, faço a todos saber que distingo uma pessoa de entre todas à qual este post se dedica exclusivamente, pessoa essa que não vou desvelar afim de atenuar a circunstância, certo de que este meu "caro" consagrado saberá reconhecer esta "piquena" inscrição.

Adverte-se então o seguinte: indiscreto será aquele que não souber apreciar este gesto desinteressado, sem se por a indagar com imprudentes e desnecessários requintes de serviços secretos; indigno de confiança aquele que sentir sentimentos pouco nobres sobre este gesto; desprezível todo aquele que invejar; vil todo aquele que com maior inveja se sente aqui mais que outros; e facínora todo aquele que achar que inveja daquele a quem se dedica este post; entre outros impropérios classificantes de tudo quanto de mau um ser humano pode guardar em si em detrimento do seu próximo. Menos espirituais estamos, mas não perdemos a razão de ser do bem e de uma boa existência. Vade retro alma desgraçada e impura, aqui quem manda sou e quem está mal ponha-se e repense-se!

... ... ... ... ... ...

DEDICATÓRIA

A um simpático seguidor de lá longe, do outro lado do oceano:

Porque me encanta a sua maneira de ser, presença e amizade
fica aqui uma canção da minha infância que muito gosto
e com a qual me vou embalar esta noite.

Daqui, o meu abraço!






Menino do rio
Calor que provoca arrepio
Dragão tatuado no braço
Calção, corpo aberto no espaço
Coração de eterno flert, adoro ver-te
Menino vadio
Tensão flutuante do rio
Eu canto para Deus proteger-te

Menino do rio
Calor que provoca arrepio
Dragão tatuado no braço
Calção corpo aberto no espaço
Coração de eterno flert, adoro ver-te
Menino vadio
Tensão flutuante do rio
Eu canto para Deus proteger-te

O Havaí, seja aqui, o que tu sonhares
Todos os lugares
As ondas dos mares



1 comentário:

Salete Cattae disse...

Canção maravilhosa...Obrigada por me lembrar dela!

Outro dia mesmo foi exibido na tv aberta daqui o filme dessa música, o que me deixou surpresa, pois só conhecia a música, não sabia da existência do filme!


Bons sonhos! :D

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails