18 de setembro de 2009

NORTH & SOUTH - R.I.P PATRICK SWAYZE

.
.

Não queria que fosse fim-de-semana, sem aqui vir. Sem aqui vir, não para falar do DIRTY DANCING, mas de uma série fabulosa que fascinou na época em que passou na RTP, Portugal e o Bartolomeu (o bom astuto de certo que já compreendeu ao que me refiro... mas para o menos astuto, o de short memoire, o alienado, o inculto e os mais novos que nasciam nesse fabuloso ano de 1985. Refiro-me pois à épica série norte-americana NORTH & SOUTH ou NORTE E SUL - tal como foi traduzida para o nosso Luso português, evoluído após Camões).

NORTE E SUL deu-nos a conhecer uma série de jovens, novos, garbosos e promissores actores dos quais se destacou pela primazia do seu papel o para nós não-quase-desconhecido Patrick Swayze, que tínhamos visto entre Tom Cruise, Matt Dilon e Rob Lowe - os lindos meninos de Hollywood - em THE OUTSIDERS de Francis Ford Capolla.



A série, dedicada à guerra-civil americana, na qual se defendeu o final da escravatura negra dos estados do sul, que trabalhavam as grandes e míticas plantações de algodão - o produto de excelência entre tantos outros que também por lá se cultivavam -, conta-nos a bonita e não promiscua história entre dois jovens que se conhecem em West Point e nutrem apenas de uma grande e sincera amizade, acima do espectro de ideologias e da famigerada guerra, na qual só pelas suas naturezas, por extremos dos fatais pontos-cardeais, deveriam ser inimigos.

A amizade é uma coisa linda... e esta série, mostra-nos como é possível tal entre um jovem filho de um industrial do Norte e de um jovem filho de um latifundiário esclavagista do Sul... Mas já que se fala em Latifúndios, o Bartolomeu possui uma vasta Quinta no Facebook e nesta Quinta reina a cordialidade e a amizade... Uma vez mais, a amizade é uma coisa linda!

Porém na série, para além desta linda-e-apenas-não-promiscua amizade entre os jovens do mesmo sexo, narra-se ainda, para além das grandezas e misérias do nosso "Patrick" Jonh Jake, a promiscua, luxuriante e adultera amizade entre este e Madeline - a mulher do seu arqui-inimigo - magistralmente interpretado pelo já saudoso David Carradine... por sua vez, Bartolomeu na sua FarmVille é só vicio e obsessão... a que o jogo implica. Tanto amor!).



Parece-nos então que o Câncer do Pâncreas escolhe este mês para dar uma volta pelo mundo, fazendo amizades irreversíveis e fatais como uma love story, com o lema: unidos para a eternidade. Num Setembro passado, há rigorosamente 2 anos, este parou o mundo ao levar-nos Luciano Pavarotti. No Setembro presente, nesta semana que agora finda, Patrick Swayze... e Marilyn Horne que também já foi tocada, esperando pelo Setembro futuro.

Como herança da sua passagem pelo mundo fica-nos um escaparate de filmes, possíveis de comprar ou alugar num Clube-de-Video/DVD. Filmes no qual o nosso actor desempenha quase sempre o papel de herói-solitário, vitima social e sofrida, que a meio do filme é compensado em beijos e em cenas de escaldantes erotismo com a protagonista, entre rabos e seios ao léu, para alimentar o mais pérfido espectador e enchendo as salas de gente - tal como em GOST (com Demi Moore e com a ira de "corno" de Bruce Willis).

Fica então aqui, a bem de ilustrar a nobre arte deste actor, um excerto de um episódio de Norte e Sul. Precisamente, fazendo jus ao seu cliché do tal herói, o momento em John Jakes usurpa Madeline de Orry ferindo-o de morte, ou seja o bem vence o mal... se é que é bem roubar a mulher dos outros!



Ripose in Peace
Patrick Swayze.
Até sempre!



1 comentário:

praia da lua disse...

o quê, morreu???
q cena...gostava dele.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails