11 de julho de 2009

TOSCA - I ACTO (CONTINUAÇÃO)



I Acto

Igreja Sant'Andrea nella Valle

(Continuação)


Portador de boas-novas, entra o Sacristão alvoraçado pela Igreja desejoso de informar o pintor. Porém já não o encontra. Mario Cavaradossi, acompanhando Cesare Angellotti, saíra no mesmo instante da Igreja pela porta dos fundos da capela. Admirado, o Sacristão convoca de imediato o Coro da Igreja. Por entre jovens e rapazes pequenos, fleumando assim a sua ansiedade, o Sacristão conta o que sabe. Portanto: Festa de gala, no Palazzo Farnese, uma nova Cantata com a celebérrima cantora Floria Tosca - ao nome da qual todos suspiram embevecidos. Á ordem para se irem vestir para o Te-Deum, que dentro de momentos se irá executar naquela Igreja, em celebração da vitória sobre Napoleão, presidido pela Sua santidade, demasiado episcopado e clero, ao qual se vem juntar a população de Roma, inebriados e com contangiante espírito - puro e infantil - todos exultam e rejubilam em estridente histeria dando vivas e glórias, em torno do ingénuo e caricato Sacristão.



No auge do momento, acompnahdo por Spoletta e seus esbirros, entra impulsivamente na Igreja o Barão Scarpia:

"Un tal Baccano in Chiesa, bel rispeto!"

Aflito e apavorado, o Sacristão diz-lhe com nervosos salamaleques e copiosas vénias, que estão apenas a ensaiar para o Te-Deum.

Scarpia, o chefe da polícia romana, servo da Igreja e dos Papas, é um homem temido por todos. Por meio do seu poder, e sobre alçada da Igreja age em seu próprio proveito. É cruel, dissimulado e implacável nas suas determinações e decisões. Nunca erra, e o seu olhar e ouvidos chegam a todo o lado. Todos tem terror da sua presença, pois a todos Scarpia parece ler a mente. Na realidade, Scarpia é só um hábil estratega de ágil perspicácia e de grande astúcia, que a todos domina pelo terror.


Todos, saem cheios de pavor. Scarpia, ordena ao Sacristão que fique, enquanto isso dá ordens a Spoletta - o seu braço direito, espião e pau-mandado -, que com precaução procure em todos os recantos da Igreja o fugitivo. O Barão Scarpia, começa então a interrogar o Sacristão que parece nada saber... e nada sabe. Porém, a capela dos Attavanti encontra-se aberta sem que nenhum destes aristocratas lá se encontre. À ordem de entrada e revista da capela, aparece um leque perdido com o Brasão dos Attavanti, deixado para trás por Angellotti. Scarpia, junta os indícios mas quando se depara com o retrato de Maria Madalena, reconhecendo nela o rosto da Marquesa, percebe tudo... - fora ela quem engrenara tudo. O Sacristão novamente interrogado, diz-lhe ter sido o pintor Mario Cavaradossi a fazer a pintura. Scarpia, exclama o seu mal-estar com o pintor por este ter ideias revolucinárias. Entretando na capela é achado o cesto do almoço do pintor. O Sacristão aflito, diz que o pintor não tinha fome nem tinha a chave da capela. A Scarpia, tudo fica claro - o pintor encobrira a fuga da Igreja.

Tosca, chega novamente à Igreja. Ao saber que o pintor não está lá, fica insegura de qualquer presságio e enche-se d ciúmes. Scarpia, que entretanto se escondera, e conhecendo o feitio de Tosca, exclama que lhe fará com o leque o mesmo sentimento que Iago desfiára em Otello com um lenço. Tosca, sempre confusa, crê então que o pintor fugira dali com a Marquesa, e amaldiçoa-os naquele instante. Cambaleando, e aturdida naqueles pensamento sai da Igreja.






Scarpia, agora só ordena a Spoletta que a siga e que mais tarde venha ter com ele ao Palazzo Farnese onde vai decorrer a gala.

"Tre sbirri, una carroza... Presto, seguila /.../"

Na Igreja começam a juntar-se o povo para o Te-Deum, assim como a organizar-se o cortejo. Scarpia envolto ainda no que fizera sentir em Tosca, deleita-se agora na sua figura feminina e revela o seu sentimento lascivo e fetiche, enquanto a celebração atinge o seu auge com a benção do Corpus-Christi e o Coro entoando o Te-Deum:

"Tosca, mi fai dimenticar Iddio!..."

Caindo por terra, benze-se e reza com a multidão.



FIM DO I ACTO


(em cena)

Plácido Domingo
Maria Callas
Renato Cioni
Angela Gheorghiu
Roberto Alagna
Ruggero Raimondi
Cornel MacNeil



Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails