18 de junho de 2009

A JOSÉ CALVÁRIO


ADEUS A JOSÉ CALVÁRIO


(1951 - 2009)



E DEPOIS DO ADEUS
...

Música,
Orquestração e Direcção:
José Calvário

o resto dispensa apresentações
(letra: José Niza; intérprete: Paulo de Carvalho)




Até breve
José Calvário

Obrigado pelos sons da liberdade!

Requiem aeternam dona eis, Domini.


5 comentários:

António Rosa (José) disse...

1974. Eurovisão e meses depois, o Abril da liberdade. Lourenço Marques (Maputo), com 25 anos. Não havia televisão. Apenas o Rádio Clube.

Hoje, sinto-me mais só. Os da minha geração a deixarmos este país.

É bom sabermos que um jovem como o Bartolomeu está cá para nos fazer o requiem aeternam.

Abraço e grato.

Bartolomeu disse...

Ola Antonius

sabe, nasci algum tempo depois porém tenho memórias muito antigas, mesmo do meu primeiro ano de vida. Muitas destas memórias acompanham momentos idênticos a este os quais lembro na perfeição, e apesar da minha pequenez muitas fazem assumidamente parte da minha vida, sobretudo a partir de 78.

(notei a sua ausência, espero que esteja tudo bem).

Daqui lhe envio um abraço com amizade.


Bartolomeu

António Rosa (José) disse...

Olá Bartolomeu,

Está tudo bem, obrigado. Agradeço a atenção.

Quando me falou nessas suas memórias bem antigas, através do seu perfil fiz umas contas rápidas e, a acreditar que é aquariano como o perfil indica, o Bartolomeu tem Saturno (a forma, o rigor, o perfeccionismo, o carma) em Câncer (água, memórias, mãe, colo). O que por si só dá-lhe essa capacidade de memória (e em simultâneo um carma bastante difícil de gerir).

Por outro lado intuo que esse mesmo Saturno deve fazer algum aspecto desafiante a Mercúrio (comunicação, capacidade mental, comunicação) acentuando essa característica da memória. Disse 'intuo', pois não sei o dia e hora de nascimento.

É bom não recordar tudo, tudo. Há coisas da vida que é melhor amaciá-las, envolvê-las até em alguma neblina, para não atrairmos sofrimento, sobretudo de natureza interna.

Se tiver alguma curiosidade com o seu mapa natal é só escrever-me um email. Está no meu perfil.

Abraço

António

Luís P. disse...

A_Deus, pois! E o nosso obrigado pelo que nos fez sorrir e sonhar! Sabia-o doente há já algum tempo, mas quando soube da sua morte é como se mais um pedacinho de mundo partisse com ele. É engraçado como gente que não conhecemos, que nunca vimos, mas que muito ouvimos, nos toca, nos faz sentir a falta...

Abraço

Bartolomeu disse...

Caro Luís P.,

melhor definição não poderia ter sido descrita. Acrescento que o contributo delas é património de todos nós, por isso não lhes somos indiferentes.

Abraço


Bartolomeu

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails