26 de junho de 2009

DIVAGAÇÕES VII - PALAVRAS ODIADAS E SEM INTERESSE JOGADAS PELA JANELA FORA ENQUANTO ESTA AINDA ESTÁ ABERTA

.
Provei anunciado veneno
Que me queima nas profundas vísceras
Corre célere o odiado
Sobe-me num instante à cabeça!
Pecado foi bebe-lo
Pecado, foi saber que o era!
Agora... - que remédio -, arrojo-me pelos cantos
Esponjando-me pelas paredes.
Praguejo e grito neste teclado,
Dobrando-me sobre a fina e lancinante dor
Que já me corrói os ossos,
Que já me esmaga os dedos!

Veneno lembrado
Veneno tomei
Veneno bebi
Veneno ardendo
Veneno desnecessário...
"Merde", estou farto! É sempre assim (não podia ser de outra maneira, hein???)!

Ler não consigo
Barulho, não posso fazer...
Desenhos, valha-me Deus!
Fotos... só indecorosas (e isso é pecar e desiludir o meu amado leitor)!
Rezar... só ao deitar!

Vou ver um filme (isso, mesmo), um filme aos gritos...
Uma comédia negra, que a estas horas... muito negra aos vizinhos será,
Já que dos visitantes, comments?!?!?... "tá quieto, ó preto!"

Pode ser que passe.
Grrrrrrrrr...

.
.

4 comentários:

o Nosso cAstelo disse...

hehehe grande insónia, heim?

Bartolomeu disse...

Olá Princesa de O N.C.,

já dormi, mas a insónia ainda cá anda!

Abraço,


Bartolomeu

o Nosso cAstelo disse...

insónia d'alma?

não acredito q com trantos santinhos não te ajudem ;)

agora um à parte: eu costumo poetar em sms rascunho e no outro dia, 2 senhoras testemunhas de geová quiseram entregar-me um panfleto q, gentilmente, recusei. e depois escrevi isto (já nem me lembrava deste sms) - "as minhas questões de fé estão bem definidas...no indefinido" - partilho ctg pk gostas destas coisas.

hug

Bartolomeu disse...

Ola Princess do O N.C.,

obrigado pela partilha, a qual sugere uma análise delicada, que farei oportunamente.

Abraço,


Bartolomeu

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails