9 de maio de 2009

A FLECHA DOURADA - POEMA





Do firmamento imenso, cadente um objecto luziu.
Que estranho presságio! - olhando pensei.
Pegando e guardando-o, admirado constatei:
- Não é estrela ou cometa o que lá do céu caiu!

Uma flecha de ouro, o tal objecto, se assemelhou
Num tesouro espelhando belas cores.
Cândido, imaculado e sorrindo-se em rubores
Descobrindo-se sem receios, no aconchego, em radiante brilho se dourou!

Já em forma se conhecem, sim!
Já se resplandecem, também!
Que por um "piqueno" e breve olhar... realizados, fascinam-se sem fim.

É bom um tal tesouro para quem o tem,
Prudente é guarda-lo em estima e mil honras,
Antes que de cobiça, seja alvejado por alguém!




By moi même
Pour toi - lequel qui me répond en français,
quand je parle en' italien - avec grâce e bon humour!



Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails