31 de dezembro de 2008

O FIM DE ANO COM... FIREWORKS&HANDEL


Música:

George Fiedrich Handel

(1685 - 1759)





E assim se conclui e se fecha mais um ano... até 2009


FELIZ ANO NOVO, SANTIDADE!




BOM ANO 2009


- Oh, oh oh oh... ah ah ah... eh eh eh...

Obrigado, obrigado... mas as fagulhas são mais bonitas!


Oh, oh oh oh... ah ah ah... eh eh eh..



BOM ANO, MAJESTADES




Feliz Ano Novo


BOM ANO NOVO, BOM 2009





~~~~~~~ FELIZ ANO DE 2009 ~~~~~~~

OS
melhores votos
a
melhor saúde
e o
maior sucesso

*******



THE TWELVE DAYS OF CHRISTMAS




*******

On the seventh day of Christmas
my true love sent to me:
Seven Swans a swimming
Six Geese a laying

Five golden rings,
Four calling birds
Tree Frensch Hens,
Two Turtle doves
and a partridge in a pear tree.

*******

English Christmas Song

-------------------------@@@-------------------------


Seven Swans a swimming - significam os 7 dons do Espírito Santo e os 7 Sacramentos


THE TWELVE DAYS OF CHRISTMAS




*******

On the sixth day of Christmas
my true love sent to me:
Six Geese a Laying
Five golden rings,

Four calling birds
Tree Frensch Hens,
Two Turtle doves
and a partridge in a pear tree.

*******

English Christmas Song

-------------------------@@@-------------------------


Six Geese a laying - significam os dias da criação do mundo


29 de dezembro de 2008

GLORIA - WAISENHAUS MESSE, K.139 - MOZART







Musica:
W. A. Mozart
(1756 -1791)

Wienner Chor Boys

&
Solist Chor Boys




O CANTICO DOS ANJOS


~ GLORIA IN EXCELSIS DEO ~



ET IN TERRA PAX OMINIBUS
BONAE VOLUNTATIS



LAUDAMUS TE
BENEDICIMUS TE

ADORAMUS TE
GLORIFICAMUS TE



GRATIAS AGIMUS TIBI
PROPTER MAGNAM GLORIAM TUAM



DOMINE DEUS REX CAELESTIS
DEUS PATER OMNIPOTENS



QUI TOLLIS PECCATA MUNDI
MISERERE NOBIS



QUI TOLLIS PECCATA MUNDI
SUSCIPE DEPRECATIONEM NOSTRAM



QUI SEDES AD DEXTERAM PATRIS
MISERERE NOBIS



QUONIAM TU SOLUS SANCTUS,
TU SOLUS ALTISSIMUS
JESU CHRISTE



CUM SANCTO SPIRITU
IN GLORIAM DEI PATRIS



AMEN.


UMA IDA A BELÉM!





THE TWELVE DAYS OF CHRISTMAS




*******

On the fifth day of Christmas
my true love sent to me:
Five golden rings,
Four calling birds

Tree Frensch Hens,
Two Turtle doves
and a partridge in a pear tree.

*******

English Christmas Song

-------------------------@@@-------------------------


Five golden rings - significam os livros do Pentateuco


28 de dezembro de 2008

ADORAÇÃO DOS PASTORES




In site purl.pt/6217


THE TWELVE DAYS OF CHRISTMAS




*******
On the fourth day of Christmas
my true love sent to me:
Four calling birds

Tree Frensch Hens,
Two Turtle doves
and a partridge in a pear tree.

*******

English Christmas Song

-------------------------@@@-------------------------


Four calling Birds - significam os 4 Evangelhos


27 de dezembro de 2008

O NATAL DE JOSEFA D'OBIDOS










ENQUANTO ISSO, EM BELÉM...




O NATAL DE 800 OU O IMPERIO CAROLINGIO OU O IMPERIO SACRO-ROMANO



Carlos Magno
Rei dos Francos
Imperador Sacro-Romano

No dia 25 de Dezembro de 800 Carlos, o rei dos Francos, senhor da Europa central - Alemanha, França, Lombardia e norte de Espanha- encontrava-se em Roma.


Roma em 1500,
ainda em virtude com o séc. IX
(Vaticano no canto inferior esquerdo)

Nessa época Roma era a relíquia da grande cidade apoteótica do extinto Império Romano, o Império de Cristo promulgado oportunamente pelo grande Constantino, do qual os Papas eram os actuais guardiões.

Comparecendo na antiga Basílica de São Pedro, reza junto ao túmulo de Pedro, apóstolo de Jesus, e o primeiro Papa Romano. Então, segundo rezam as crónicas o papa Leão III, põe na cabeça do monarca um diadema de ouro, coroando-o como sacro imperador restaurando o Império Romano do Ocidente, recriando nele um novo César.


Coroação de Carlos Magno
Iluminura

Com este acto a Igreja de Roma, aliada ao poder militar de Carlos Magno, expande-se ao mundo, instaurando-se Império em poder temporal, espiritual e moral do mundo ocidental, do qual o monarca eleito é o seu guardião e protector.


Coroação de Carlos Magno
Pintura Medieval

Assim, o dia 25 de Dezembro assina-la para além do nascimento de Jesus Cristo, o nascimento da universalidade da Igreja Católica e Apostólica Romana, como senhor espiritual dos estados europeus em autoridade e respeito máximos na sua mais antiga aliança politica, com toda a sua maquinaria.



Coroação de Carlos Magno
fresco de Rafael

Assim o Natal foi ainda mais Natal!

WE WISH YOU A MERRY CHRISTMAS!




Eh Eh Eh Eh

I Love it!


A amizade é algo tão bonito!


THE TWELVE DAYS OF CHRISTMAS





*******

On the third day of Christmas

my true love sent to me:

Tree Frensch Hens,
Two Turtle doves

and a partridge in a pear tree.


*******

English Christmas Song

-------------------------@@@-------------------------


Tree Frensch Hens - significa as três virtudes teológicas - Fé, Caridade e Esperança


MAIS PRESENTES!




Lindos presentes que o menino Jesus me trouxe, até agora!
Pela quantidade... escala de comportamento:
mais ou menos




26 de dezembro de 2008

THE TWELVE DAYS OF CHRISTMAS





*******
On the second day of Christmas
my true love sent to me:
Two Turtle doves
and a partridge in a pear tree.


*******

English Christmas Song

-------------------------@@@-------------------------


Two Turtle Doves - significa o Velho e o Novo Testamento



25 de dezembro de 2008

THE TWELVE DAYS OF CHRISTMAS




*******

On the first day of Christmas

my true love sent to me:
A partridge in a pear tree.

*******

English Christmas Song

-------------------------@@@-------------------------

True love - significa Deus
A partrige in a pear tree - significa Jesus Cristo


NATAL PRESENTE!




Dois presentes do Menino Jesus



NATAL PASSADO



Presentes resistentes de Natais remotos



O MENINO JESUS DOS PAPAS




IO TE BENEDICO,
IN NOMINE PATRIS, FILIUS ET SPIRITU SANCTUS



A MISSA DO GALO





Foi a primeira vez a pequena criança ouviu falar de Roma...
A missa do Galo de Roma:

"Oh 'vó onde é a Romã?"

"Não é Romã - dizia rindo - é Roma!"


24 de dezembro de 2008

FELIZ NATAL




Toca o Sino pequenino
Sino de Belém...

A primeira Canção de Natal de Bartolomeu!

A segunda foi:

Olhei para o Céu estava estrelado
Vi o Deus menino em palhas deitado

A terceira era:

Alegrem-se os céus e a terra
Cantemos com alegria
Ja´nasceu o Deus menino
Filho da Virgem Maria!


Hoje o deleitamento musical vai mais para o
CANTIQUE DE NOËL de Adam ou o AGNUS DEI de Bizet,
apesar de na memória estarem sempre latentes estas singelas melodias.


Musica:
Adolph Adam

Tenor:
Jonas Kauffman





 Minuit, chrétiens,
C’est l’heure solennelle
Où l’Homme Dieu descendit jusqu’à nous
Pour effacer la tache originelle
Et de Son Père arrêter le courroux.
Le monde entier tressaille d’espérance
En cette nuit qui lui donne un Sauveur.

Peuple à genoux,
Attends ta délivrance!
Noël! Noël!
Voici le Rédempteur!

Le Rédempteur
A brisé toute entrave:
La terre est libre et le ciel est ouvert.
Il voit un Frère où n’était qu’un esclave;
L’amour unit ceux qu’enchaînait le fer.
Qui Lui dira notre reconnaissance?
C’est pour nous tous qu’Il naît,
Qu’Il souffre et meurt.

Peuple debout,
Chante ta délivrance!
Noël! Noël!
Chantons le Rédempteur!


23 de dezembro de 2008

DO RE MI... O QUE SERÁ!



The Sound of Music
1965


Uma canção para o Natal
de grande valor e moral!



22 de dezembro de 2008

PRESÉPIO CÁ DE CASA







Em austeridade aos tempos difíceis da recessão.
A singeleza, o encanto e beleza possíveis... sem brilho!

By moi meme


ARTUR PIZARRO - RESPLENDOR DE PRATA



Artur Pizarro

Descendente da grande e reputada Escola Portuguesa de Piano, Artur Pizarro, o mais jovem dos grandes pianistas portugueses, é também fruto da grande cepa que acha a sua raiz em Liszt, pelos costados musicais de Vianna de Motta - Grande Pianista Mundial; Pai da grande Escola de Piano Portuguesa, de Lisboa; Grande reformista do ensino artístico; Grande compositor; Grande Mestre de composição.

A termos em conta as poucas gerações que ligam o costado português de Liszt, aluno de Salieri e Czerny, contemporaneo de todas as gerações europeias de Ouro do séc. XIX, onde foi beber inspiração e conhecimento, este legado luso tem uma importancia superior ao qual, todos nós, a lusa gente, deveria ter a máxima reverência e orgulho. Para que tenhamos a verdeira noção, fica aqui uma ilustração, para a qual a actual geração portuguesa acha em Haydn e Salieri os seus Trisavos musicais.


Haydn, Salieri,
Beethoven, Czerny, Liszt, Schubert, Meyerbeer, Hummels
Vianna da Motta, Arthur Napoleão,
Lopes Graça, Campos Coelho, Sequeira Costa
Antonio Vitorino Almeida, Maria João Pires, Artur Pizarro



O brilhantismo alcançado, na execução de ontem, converteu com grande significância, a muitas vezes incompreendida e mal tocada Fantasia Coral numa obra de grande envergadura. Parecia brincadeira, mas é verdade!

Artur Pizarro, apresenta-se com a convicção e trato de um artista da sua charneira. Servo da musica e oneroso na execução e estilo, parece abenegnar-se da falsa glória ruidosa, muitas vezes portadora do falso sucesso ou do mais efémero e directo sucesso, para glorifcar o artisa em detrimento da verdade musical, como se lema fosse: A peça é o que é, a peça vale o que vale, o intérprete é a sua voz, ela terá o seu próprio mérito. E que méritos! Interpretações de inesquecível musicalidade, identidade própria, fusão e diálogo com a orquestra no jogo assertivo de pergunta e resposta - ao qual se sentia a fruição num raro momento de gozo musical em que todos os musicos faziam musica de alma e coração.

Sumariando, o concerto de ontem acabou na sua feitura e fruição, por resumir a máxima Beethoviana, expressa na sua derradeira sinfonia, mostrando que pela musica:

"ALLER MANNER WERDEN BRUDER"
(Todos os Homens se tornam irmãos)

By Schiller


Bem Hajas



MARC MINKOWSKI - RESPLENDOR DE PRATA



Marc Minkowski e a sua preciosa Batuta.

Com a sua esvoaçante e bela batuta, de ébano e incrustações em prata, cortou os ares do Grande Auditório do CCB com artes de Mago, com audácia e com afincada e justa teatralidade, inspirando na Orquestra de Varsóvia - e que orquestra! - no musicalíssimo Artur Pizarro e nas argentinas vozes, que a solo ou em coro, produziram magníficos e mágicos sons ofertados generosamente a quem os quis ouvir e deleitar-se em tamanho momento.

A melhor oferenda musical que Lisboa pode ter recebido num natal que será recessivo e triste e que eu, pessoalmente, e muito modestamente, me sinto honrado de ter presenciado e consequentemente recebido.

Musicalmente excedeu todo o materialismo musical que possa receber neste Natal, no meio de muitas esperadas peúgas! Este "tremendus eventus" perpetuará na minha memória, como um raro momento num percurso de 15 anos de concertos nas melhores casas de Lisboa com os melhores interpretes.

"BENEDICTUS QUI VENIT IN NOMINE DOMINE"

És grande entre os homens e tua arte maravilhosa.

Bem Hajas


PRESENTES DE NATAL




O Sortido é tão grande e diversificado
que este doce e refinado presente
é uma bênção para o recessivo que gosta de receber muitas prendas.



21 de dezembro de 2008

AINDA SOBRE THAÍS... A SANTA


Santa Thaís era uma princesa egípcia de grande beleza e riqueza que vivia no século IV.

Um monge de nome Pafúncio inflamou-se com a idéia de converte-la ao cristianismo com isto tira-la da vida pecaminosa. Em breve Pafúncio teve seu desejo realizado (Alguns estudiosos acham que este monge São Pafúncio é o mesmo São Paphnutius - que era eremita junto com Santo Onophrius).

Thaís converteu-se ao cristianismo, desistindo da vida que levava, com grande obstinação. Queimou sua roupas e jóias em praça publica. O ato seria o primeiro de uma serie de penitencias que a santa se submeteria.

Santa Thaís entrou para um mosteiro de freiras onde manteve-se em penitência e contemplação por três anos, dos quais não saia de sua cela a não ser para ir à capela rezar. Não sorria, pronunciava uma só palavra, não levantava olhar para ninguém, vestia roupas grossas feitas com sacos velhos, dormia no chão e fazia jejum na base de pão e água.

Sua obstinação e fé nas palavras de Jesus fizeram com que após três anos de extrema penitencia ela fosse readmitida na vida da comunidade e foi descrita como uma pessoa de grande bondade que cuidava, em especial, dos pobres e doentes de sua época, chegando mesmo a lavar os leprosos e os infectados com a peste da época (cólera e febre amarela).

Sua fama cresceu visto que ela milagrosamente, não contraia a doença das pessoas que cuidava.

Este teria sido o seu primeiro milagre. Diz a tradição que no final de sua vida curava os doentes apenas com sua oração e bênção e chegou a prever o dia de sua morte com grande antecedência e ao morrer repetia sem cessar a seguinte oração:


"Vós que me criastes, tende compaixão de mim".

Fez questão de ser enterrada em um cova comum sem caixão ou qualquer outra protecção, e algum tempo depois de seu túmulo exalava um perfume agradável.

Em breve seu túmulo se tornou local de peregrinação e vários milagres foram creditados a sua intercessão e no século nono as sua relíquias foram trasladadas e guardadas em um santuário na Igreja de São Praxedes, pelo Papa Paschoal I, que era seu fervoroso devoto e teria sido curado de uma terrível doença pela intercessão da Santa Thaís.

SAO NICOLAU, O SANTO DO NATAL

THAIS - UMA SANTA A RELEMBRAR


A propósito da transmissão da ópera Thaïs de Massenet, que ontem se ouviu em directo do Met de N. York, fica aqui um apontamento sobre a LEGENDA AUREA desta figura, datada do séc. XIII, onde se conta com singeleza assaz comovente a seguinte narrativa - da qual saiu o romance de Anatole France, que gerou a ópera:


Taide ou Thaïs

A Cortesã Thaïs era tão formosa que vários homens se arruinaram por amor a ela, ficando na maior penúria, e à soleira da sua porta o sangue dos quais se degladiavam por ciúmes fazia poças.

Pafúncio, anacoreta, sabendo-o, buscou uma moeda de prata e trajando à secular, veio de longada até à cidade do Egipto, onde ela morava, a fim de lhe dar o dinheiro, para, a troco dele, pecar com ele.
Thaïs uma vez recebida a moeda convidou-o a entrar no seu quarto onde havia uma cama recamada de estofos caros. Pafúncio entrou mas mostrou preferência por quarto mais retirado. Anuindo, ela levou-o para vários compartimentos, mas ele dizia sempre que receava ser visto.

Então a cortesã disse-lhe que tinha um quarto onde ninguém poderia entrar, contudo se era Deus que ele temia, não havia modo de remediar o caso porque em nenhuma parte do mundo poderia furtar-se a Seus olhares.

- Mas então sabes que Deus existe?

Thaïs respondeu que sabia e não ignorava a vida futura e o castigo dos pecadores.

- Mas se conheces tudo isso, por que tens causado a perda de tantas almas? Terás de dar conta delas a Deus e também da tua e por certo serás condenada!

Ouvindo tais palavras a cortesã lançou-se aos pés do eremita, lavada em lágrimas e exclamou:

- Mas sei igualmente que é possivel o arrependimento e tenho confiança em que as tuas orações poderão alcançar a remissão dos meus pecados. Dá-me só três horas de espera e depois delas irei para onde me mandares e farei o que me ordenares!

Thaïs empregou as três horas em reunir todas as riquezas que amontoara à custa do pecado e lançou-lhes fogo na praça pública ante densa multidão.

Depoisa Pafúncio levou-a para um convento de freiras onde a emparedou numa cela exígua, a fim de a arrastar vida de árdua penitência:

"Não és digna de pronunciar o nome de Deus, nem de levantar as mãos para o Céu porque toda tu és impureza. Limitar-te-ás, voltada para Nascente, a repetir sempre a mesma frase:

"Oh tu que me criaste, tem piedade de mim"!

Ao cabo de três anos Pafúncio, condoído da sorte da infeliz, foi-se em busca de Santo Antão, para saber se Deus não haveria perdoado os pecados da penitente. O Santo congregou os discípulos e ordenou-lhes que permanecessem em oração até que Deus revelasse a um deles o que fora objecto da vinda do monge. E quando todos oravam, Paulo viu no céu uma cama coberta de panejamentos preciosos e guardada por três virgens de rosto resplandecente. As três donzelas eram o temor dos futuros castigos, a vergonha dos pecados cometidos e a paixão pela justiça de Deus.

E como Paulo supusesse que tal cama deveria ser indubitavelmente para Antão, uma voz do Alto exclamou:

"Não! É para Thaïs, a cortesã!"

No dia seguinte Paulo tratou de contar a visão que tivera e Pafúncio entreviu nela a vontade do Altíssimo e, dirigiu-se logo para o mosteiro a fim de desemparedar a penitente, o que fez por estas palavras:

"Sai daí, porque Deus remiu teus pecados, não só por causa da penitência, mas também porque conservaste o seu temor no fundo da tua alma."

Ela ainda viveu quinze dias e adormeceu na paz do Senhor.

----------------------------------------------

Anatole France, homem de pouca crença, viu nesta história um recurso de amplas possibilidades com a finalidade de provocar a religião, prevertendo-a, segundo os seus princípios.


Lina Cavalieri,
no papel de Thaïs


Assim Pafúncio, agora chamado de Atanael, monge senobita, tinha sido na sua juventude amante de Thaïs. Por obsessão carnal aproxima-se dela, para converte-la segundo a moralidade cristã, e consequentemente faze-la passar pelas mais duras provações. A sua intenção é conseguida, apesar da relutância de Thaïs.


Ária do Espelho

Levando-a para um convento, intensifica no caminho ainda mais os seus sentimentos carnais, enquanto esta vive na razão e consciência impostas. Chegados ao convento, despedem-se. Atanael fica atónito, percebendo que não voltará a vê-la.


Rene Fleming
Aria do espelho

vestida por Cristian Lacroix

Met 2008


Passam três semanas, e o monge é assaltado por sonhos eróticos com Thaïs. Enchendo-se de tal rubor, corre para o mosteiro para possuí-la carnalmente, ante a sua loucura. Chegando, encontra uma Thaïs moribunda. A sua motivação é cega. Esta morre e Atanael fica inconformado.

Assim, a cortesã em santidade atinge a espiritualidade ascendendo aos céus, e Atanael o percurso inverso caindo no materilismo e desejo carnal.


Eva Mei e Michele Pertusi
Morte de Thaïs
La Fenice 2005

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Sampayo Ribeiro, Mário - Thaïs - Colecção Ópera - Editor: Manuel B. Calarrão, Lisboa, Agosto 1951


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails